top of page

Elas, Delas. Um novo projeto feito por mulheres da música eletrônica.



Para começar a apresentar a vastidão deste projeto, primeiro vou apresentar a mente por trás dele:

Tenho 25 anos e me chamo Janis, sou redatora da DJ Music Mag, Music Business, Idealizadora e criadora da Liga DJ e muitos outros projetos e negócios voltados à moda, além da música. Ao adentrar no universo da cena eletrônica me vi cercada por homens, muito mais que mulheres, não digo que é errado, porém todos têm o seu valor e merecem espaço, por isso me indaguei se eu teria algo ao meu alcance para dar este destaque e valor às mulheres da cena eletrônica Brasileira, e a resposta é sim!


Venho aqui apresentar a vocês o Elas, Delas!

É o projeto feito por uma mulher do Music Business para apresentar a vocês outras mulheres da cena eletrônica, sejam elas DJs, Produtoras Musicais, Promotoras de eventos, Vocalistas, Artistas independentes ou qualquer outra função atribuída com relação a cena da música eletrônica, que merecem espaço para apresentar o seu trabalho.

Eu apresentarei aqui 5 nomes de mulheres da cena eletrônica Brasileira, com histórias incríveis, projetos impressionantes e muito amor pela música eletrônica envolvidos.


Preparem-se para se encantarem com as 5 Elas, Delas do mês:



 

Thayana Valle

(DJ, produtora musical, cantora, compositora, label manager, professora e empresária)


"Meu nome é Thayana Duarte Akel Valle, nome artístico Thayana Valle. Sou DJ, produtora musical, cantora, compositora, label manager, professora e empresária. Natural de Araxá - MG, atualmente resido em Uberaba MG. Atuo em todas as áreas anteriormente citadas.

Desde pequena já era apaixonada pela House Music e vivi os primórdios da era Dance. Iniciei minha trajetória como DJ em 2006 na cidade de Uberlândia onde residia na época e cursava Letras na Universidade Federal de Uberlândia. Comecei a frequentar festas privadas de música eletrônica, curtia muito Psy Trance, ao conhecer alguns DJs comecei a me interessar mais pelo assunto e como sou autodidata acabei aprendendo a discotecar observando alguns amigos. A partir daí nunca me imaginei fazendo algo que não incluísse a música eletrônica, acabei por adaptar e desenvolver todas as minhas aptidões voltadas às áreas nas quais atuo. "


O que é a música eletrônica para você?

Música eletrônica é minha maior paixão, a grande oportunidade que tenho de transmitir meus sentimentos e ideais, bem como meu mais forte escopo de trabalho.


Qual é o seu maior objetivo na cena eletrônica? (O que você espera alcançar?)

Meu maior objetivo na música eletrônica é vivenciar intensamente a evolução artística e tecnológica ao decorrer do tempo, construir um legado que represente tanto a maestria em todas as funções por mim desempenhadas, como a oportunidade de auxiliar as pessoas a alcançarem seus sonhos na música.


Conte sobre próximas datas, lançamentos ou alguma música/ projeto que quer dar

destaque:

Em breve lançarei uma faixa em colaboração com o amigo Bazmik pela Phantasm Records gravadora do pai do lendário Eskimo e também meu novo projeto Thabitta, focado para o Tech Funk. Atualmente, estou em fase de criação do primeiro álbum, tanto na parte de composições quanto produção musical. O projeto começou com a ideia de um personagem de humor que faço, inspirada no Funk clássico (Bonde do Tigrão, Tati Quebra Barraco, Furacão 2000, etc.), em paralelo com meu projeto Thayana Valle através do qual tenho feito produções mais Underground voltadas para o House Melódico e Techno. Com uma abordagem despojada e irreverente no formato Live Vocal e DJ Set, pretendo alcançar um público mais jovem frequentador de festas universitárias, bem como a todos os amantes do Funk e suas vertentes como Mandelão e Rave Funk pelo Brasil e mundo afora.


"Aos leitores da DJ Music Mag deixo meu agradecimento pela atenção e oportunidade de poder mostrar o meu trabalho, aos que não me conheciam espero curtam e acompanhem os próximos lançamentos!"


 

Babi Yumi

(Bárbara Yumi Suami Azevedo):

DJ, Produtora Musical, Cosplayer;


"Sou DJ de Tech House e produzo tracks autorais e remixes junto com meu namorado Bickel. Tenho 31 anos, Paraense, moro desde os 18 anos no Rio de Janeiro.

Comecei com 16 anos ouvindo Skazy, Paranormal Attack e outros. Desde a primeira vez que ouvi esses artistas me apaixonei pela música eletrônica e passei a frequentar raves e festas. Migrei do trance para o Deep House e no Tech House pude me encontrar completamente. "


O que é a música eletrônica para você?

Minha maior paixão, quando eu toco e danço me sinto totalmente conectada.


Qual é o seu maior objetivo na cena eletrônica? (O que você espera alcançar?)

Fazer todo mundo dançar e espero alegrar a toda pista que eu tocar.


Conte sobre próximas datas, lançamentos ou alguma música/ projeto que quer dar

destaque:

Lancei a BgrooveH que é totalmente autoral em parceria com o Bickel e próximas são remixes (Anaconda - Nicki Minaj, Without me - Eminem, Du Hast - Rammstein).


"Agradeço a revista DJ Misic Mag pela iniciativa de divulgar e enaltecer mulheres da cena eletrônica que são tão talentosas quanto os homens."



 

nevvA

(DJ, Hoster/apresentadora de podcast, Produtora Musical e de eventos)

Vanessa Alves aka nevvA, sou natural de Curitiba/ PR “o berço da música eletrônica" como muitos dizem, sou DJ a quase 7 anos, sou apaixonada pelo que faço pois faço com muito amor. No momento os meus sets estão mais voltados as vertentes do Minimal e do house , mais já adianto a vocês que não sou de me prender a vertentes, gosto muito de passear entre várias durante os meus sets, mas sempre construindo uma história, que acho bem importante.

Também sou hoster de um podcast voltado a cena eletrônica chamado “TIME

TO TALK “, as transmissões são feitas pelo nosso canal no YouTube toda semana, temos vários conteúdos legais, pois já passaram grandes nomes da cena como Mochakk, Ekanta, entre vários outros. Já fica aqui o convite a todos vocês para conhecerem nosso projeto.

A música de forma geral sempre se fez presente em minha vida desde muito pequena, eu sempre fui muito curiosa, tudo que havia de diferente eu estava lá fuçando e querendo saber pra que serve. Eu tinha uma certa facilidade em aprender as coisas, e quando fui a minha primeira rave com meu irmão já dá pra imaginar o que mais me chamou atenção né (Risos)… O DJ e todos aqueles equipamentos cheios de botões , eu fiquei deslumbrada com tudo o que eu estava vivenciando ali , conheci várias pessoas legais ouvi muita música boa , dancei pra caramba , mais a curiosidade maior era de entender como que aquele DJ tocava todas as quelas músicas legais naquele equipamento e deixava aquela multidão de pessoas felizes e dançando foi o que mais me prendeu , foi uma vibe muito boa , um sentimento muito sincero eu diria , aconteceu tudo de forma natural e em um momento da minha vida que eu estava descobrindo um novo eu . E foi depois dessa rave, já na mesma semana que eu fui atrás de todas as informações que eu queria sobre ser DJ. Comecei a aprender a tocar com um amigo meu que já era DJ também, comprei minha primeira CDJ e passei a treinar em casa todos os dias, pegando dicas de um e dicas de outro. Desde então a curiosidade só aumentou e eu queria entender mais. Hoje eu estou aqui a quase 7 anos fazendo o que eu amo, agora em um novo processo que é a produção musical e me dedicando muito a isso, pois acredito que é um passo muito importante na minha carreira.


O que é a música eletrônica para você?

A música é uma forma de expressão, é onde expressamos nossos sentimentos seja ele, emoção, alegria, saudade. É uma forma de se conectar com pessoas, um refúgio dos problemas, um autoconhecimento e conexão consigo mesmo. Sabe aquela coisa que você ama demais e já não se recorda de como que era sua vida antes dela? Então essa é a música eletrônica na minha vida! A cura de problemas, a mistura de crenças e culturas, resumidamente a música eletrônica é arte e nós somos os autores.


Qual é o seu maior objetivo na cena eletrônica? (O que você espera alcançar?)

Eu espero conseguir levar a música eletrônica para o maior número de pessoas possíveis, sendo tracks autorais minhas ou dos meus amigos, e por falar em amigos eles são as minhas maiores referências hoje! Espero proporcionar momentos marcantes e felizes para essas pessoas, sempre mostrando algo novo e levando música nova. Tenho vários sonhos tambem que almejo alcançar, como tocar em clubs e festivais que eu admiro e lançar em labels que eu curto e tenho como referência em pesquisa musical.